;)

Estive ausente por causa do aniversário do Jr (que foi ontem). Estava entretida nas pesquisas de decoração, cardápio e formas de fazer surpresa. hahaha No final valeu muito a pena, ele adorou tudo! Espalhei velas e pétalas de rosa ao redor da mesa, enfeitei-a e coloquei umas músicas que gostamos pra tocar. O prato principal comprei pronto, por que desisti de fazer carnes por enquanto (nunca sai do jeito que quero, já tentei várias vezes) mas fiz o arroz, uma entrada e a sobremesa. ELe falou que quer fazer aniversário todo dia agora. Esperto né?!

Domingo eu precisava de uma desculpa pra comprar creme de leite e chocolate pra fazer a sobremesa do jantar surpresa, então inventei de irmos ao Centro numa loja e depois passaríamos no supermercado que tem lá. Ele caiu direitinho. hahaha No caminho pra estação de metrô estávamos vendo várias crianças ( a maioria fantasiada), depois vimos uma mesa posta com lanches e uma cama elástica. Pensei ser alguma festinha, quando olhamos pro lado vimos um moooonte de criancinhas fantasiadas e imaginei logo que era a festa de Halloween do bairro. E era mesmo, tinha até um carro de bombeiros por lá (não sei pra quê, mas tinha). Na volta já estava tudo limpo e apenas quatro crianças brincando.

Falando em Halloween a minha professora hoje estava com um casaco temático. Era cheio de spikes , abóboras e detalhes laranja. ELa tinha falado em fazer uma festa de Halloween na aula, mas parece que desanimou da ideia e desistiu. Entretanto, levou chocolate hoje pro lanche! Estou achando essas aulas chatas, porque a professora demora demais pra começar uma coisa e na maioria do dias só passa um ou dois exercícios pra gente. Ficamos lá 3h conversando besteira. Achei que era só eu que estava assim, mas a colega síria cochichou hoje pra mim que estava entediada, eu disse que também. Algumas pessoas já estão voltando pra sua terra natal para as festividades de final de ano. O chinês e a taiwanesa já foram, a polonesa vai semana que vem, a turma tá ficando menor ainda.

A tempestade (Sandy) não vai passar por aqui. Mas é tão forte que pode chegar ao nosso estado vizinho. Ainda bem, porque não estou preparada pra esses desastres naturais não. hahaha A temperatura baixou e não sei quando/se volta a subir. Estamos aproveitando o friozinho, só não é bom quando venta muito…

Decoração do jantar.

Anúncios

Eu nunca esqueci de um dia que eu e a Mamãe fomos pra um aniversário na casa de uma tia dela e a prima perguntou porquê ela não tinha ido pra tal lugar, a mamãe respondeu que o papai não queria ir e ela não queria ir sozinha. Eu, criancinha ainda, achei um absurdo! Deixar de ir pra uma festa porque o papai não queria ir???!! Inaceitável pra mim (naquela época). Aí ela falou o que ela sempre fala: um dia vocês vão entender. E num é que esse dia chegou?! Antes de casar eu ia pra todo lugar sozinha, sem medo, mas agora parece que o Jr tem que tá sempre ali pra eu estar segura (eu sou paranóica com ladrão também). Não sei se é porquê agora tenho que andar a pé e de metrô e antes resolvia tudo de carro ou se é porquê casei. Mas também não deixo de fazer sempre o que quero porque ele não pode ir, eu já sabia que o tempo dele ia ser mais corrido que o meu. Ontem, por exemplo, eu quis ir ao shopping, mas o Jr tem duas provas na sexta, não dava pra ele ir. Fui sozinha mesmo, andei muuuuito (tenho certeza que se ele fosse não ia querer andar tanto! kkkk) mas sempre pensando: “ow queria que o Jr tivesse vindo pra ver isso ou aquilo. Olha aquela roupa!! Será que ele ia gostar? Meu Deeeeus, tá tudo em promoção e ele não tá aqui pra me ajudar?!” Parece que não tem a mesma graça. A gente aprende a fazer tudo junto e acha estranho quando tá separado. Mas acho que é pra isso que as pessoas casam, pra compartilhar uma vida e desfrutarem juntos tudo que ela oferece. Não tô reclamando da pessoa que estou me tornando, só constatando que o que a mamãe sempre fala é mesmo verdade: “eu sou você amanhã”. Afinal estou (quase) igual a ela, sem querer ir pros lugares sozinha. Falando em shopping e compras vou dizer uma coisa: esse país é o país das sales, aliás tem até  pre-sale, que é uma promoção antes dos feriados (e que eu saiba o próximo é só o Thanksgiving), quando os preços caem ainda mais. Ainda bem que o consumismo e o capitalismo não me contaminaram totalmente, porque senão o coitado do cartão de débito crédito já ia tá estourado uma hora dessas. A tentação é grande, eu olho, olho e olho de novo e se eu não AMEI uma peça me contento só com o olhar. Se eu AMEI mas acho que ainda posso esperar o preço cair mais, eu espero, mas comprar no impulso definitivamente não rola… Passei uma hora e meia dentro da Macys e paquerei até com as toalhas (kkkkk, é verdade!) e consegui sair de lá sem comprar. Eu já comentei que nunca compro nada por causa da consciência que pesa depois, né?! Só que ontem fui decidida que traria um  look pra usar no dia do aniversário do Jr. Andei e andei mas parei na Forever 21, que tem precinhos ótimos. Em uma outra loja paquero uma botinha desde quando cheguei aqui, nunca comprei mas nunca esqueci dela. E não é que ontem ela tava na promoção?! Pena que não tinha meu tamanho. :( Fiquei orgulhosa de mim por valorizar mais o nosso dinheirinho, gastar moderadamente e voltar suuuper feliz pra casa sem um montão de sacolas. Claro que depois dessa andança toda eu AMEI uma bolsa (que ainda to achando cara), mas quem sabe daqui um mês ela volte pra casa comigo… É como dizem por aí: é preciso ter muito sangue no olho pra resistir às tentações nessa terrinha!

Uma foto mostrando como as calçadas estão por aqui. :)

Detalhes.

No último post da Lorna ela falou sobre scam aqui nos EUA (é bom ir lá pra entender melhor) e lembrou que meu cartão de crédito americano foi clonado. Daí lembrei de alguns detalhes que ia comentar com vocês mas esqueci.

Há umas duas semanas o Jr recebeu um email do Bank Of America contando que nosso cartão estava temporariamente bloqueado por suspeita de fraude. Ficamos sem entender porquê naquele dia não tínhamos nem feito compras. Pra desbloquear era preciso ligar ou acessar a página específica no Banco Online. Tentei online mas não deu certo, aparecia a mensagem que aquele serviço não estava disponível para nosso cartão. Nosso celular é pré-pago, porquê era a melhor opção para recebermos chamadas internacionais. Justo nesse dia os créditos expiraram e pra recarregar era preciso usar o cartão de crédito no site da companhia. Ou seja, ficamos sem saber o que havia acontecido até o dia seguinte. Quando o Jr chegou no banco falaram pra ele que tentaram fazer uma compra no valor de mil dólares com o nosso cartão e imediatamente cancelaram o antigo e mandaram um novo que chegou uma semana depois. Não sabemos como fizeram isso, mas é só pra falar que todo cuidado é pouco. Até aqui que achamos que não existe nada de ruim.

Quando contei da enroscada com a menina da Síria esqueci de falar que passamos por uma rua e falei pra ela dobrar à esquerda, pois tinha quase certeza que a estação do metrô era ali. Mas como estávamos perto da casa dela, ela preferiu ir lá e perguntar pro porteiro onde era. Detalhe: lembram que eu falei que fiquei na parte de trás do estacionamento e quando cheguei na entrada dele reconheci a rua? Então, era a mesma que tínhamos passado antes e que eu tinha falado pra ela dobrar.
Até hoje estamos no dilema TV x Internet, Jr nunca tem tempo de resolver e/ou esquece quando tem… A boa notícia é que ontem deixaram na porta daqui um aviso dizendo que vinham ajeitar um probleminha que acharam na inspeção que fizeram assim que viemos pro apartamento. Então vamos aproveitar e resolver de vez essa questão!

Tem dias que a casa está uma verdadeira zona, um monte de louça pra lavar, roupas espalhadas, cama por fazer e tudo mais que há de desorganização numa casa. Confesso que ainda estou uma dona de casa relapsa, ainda não sei direito como organizar tudo e fazer com que fique arrumadinho sempre mas estou mudando. Hoje mesmo não tem nenhuma roupa espalhada, a cama arrumada e as louças estão TODAS limpas. Já vi que o tempo é o melhor remédio/professor. Por isso de vez em quando fico pensando: imagine se eu tivesse sofá, mesinha de centro, um montão de copos e o resto de coisas que toda casa tem… Todo lugar é feito de armário, então imagina a bagunça! Já comecei a pesquisar os preços de sofá e das outras coisas mas ainda não tá fazendo falta nem sobrando dinheiro pra isso, então vamos adiar mais um pouquinho. Minha meta é até Março ter tudo arrumadinho, quando vou receber minha primeira visita (mamãeeee). Daqui pra lá já estou mais experiente nessa coisa de dona-de-casa. hahaha

Passeio com uma colega.

Já falei pra vocês que conheci uma menina da Síria e que logo nos identificamos né?! Então, o niver do Jr está chegando e eu queria ir ver umas coisas no shopping pra comprar o presente dele. Criei coragem e chamei ela pra ir comigo, afinal só se faz amizade tendo mais contato né?! ELa conhece muita gente na cidade, o cunhado e a família moram aqui e o marido também já morava na cidade antes dela vir. Mas eu não tenho ninguém, por isso chamei ela pra ir comigo mesmo sem taaanta intimidade assim. Nos encontramos e ela realmente me ajudou, disse o que pensava sobre o presente e me deu dicas de onde comprar outras coisas mais baratas. Ela já veio muitas vezes antes de casar e conhece muito mais coisas que eu na cidade. Lanchamos, falamos sobre nossas culturas e famílias e passeamos muito. Ela também tinha que comprar uns presentes e também ajudei-a. No meio do nosso passeio ela recebeu umas ligações e falava em árabe, muito legal!! Depois do shopping fomos em outra loja que tinha me falado e ela perguntou como eu ia voltar pra casa. Eu fiquei sem entender, porque jurava que como ela tava de carro e tínhamos saído do shopping ela viria me deixar em casa, mas aí respondi que ia ser de metrô. Perto da loja não tinha nenhuma parada, então fomos pro apartamento dela (que era perto) e ela perguntou pro porteiro onde era a estação mais próxima. Mesmo seguindo o caminho que ele falou não chegamos lá, isso já era 21h e eu estava cheia de sacolas. Eu já tava com vergonha porque não sabia onde era a parada e não conseguia ajudar a encontrar. Também não entendi porque ela não usou o GPS que tinha usado para chegarmos até a loja. Acabou que ela me deixou num lugar escuro e disse pra eu achar a parada, que devia ser na rua de trás e me ligava em dez minutos pra saber se eu tinha achado. Ela não foi rude ou chata, pelo contrário, mas até chorei quando desci do carro. Estava tarde, escuro, cheia de sacolas e perdida. O lugar que desci era o fundo de um estacionamento, quando cheguei na frente dele reconheci a rua que uma vez tinha ido com o Jr, aí me achei e vi a parada. Ufa!!! Apesar de conhecer e conversar mais com ela, a parte mais legal do meu dia foi chegar na minha estação e ver o reflexo do Jr no vidro esperando por mim, quando desci do trem ele abriu um sorriso enorme e aí toda a tristeza do momento anterior foi embora. Quando cheguei em casa percebi o tanto que tinha andado, meu corpo sentiu e a perna começou a doer, tanto que ontem nem consegui ir pra aula com dor nas pernas…

Jr tem um encontro semanal com o orientador dele e toda vez volta cheio de histórias matemáticas. Não são chatas, até porque as que ele me conta geralmente são fofocas do mundo dos nerds. kkkkkk Ele também fala em que cidade os professores participam de congressos, trabalham, fazem pós doutorados e outras coisas em nome da carreira. O orientador dele (americano) já morou na Inglaterra pra lecionar por lá e na Alemanha pra fazer pós-doutorado, além de ter morado em vários estados aqui dos EUA. Já participou de congressos na França, Japão e não sei quantos outros lugares! E quando o Jr chega contando isso eu já me imagino morando em outros países, falando outras línguas e conhecendo outras culturas. Eu gosto daqui, mas sinceramente não me importo de viver feito “caixeiro viajante”. Eu via a propaganda que dizia “Yázigi, você cidadão do mundo!” e não entendia. Agora sim, isso faz sentido pra mim! Morar em países diferentes não me assusta, pelo contrário, me fascina. Sou brasileira, mas por enquanto “americana” e porquê não depois ser alemã, francesa ou até japonesa?! Virei cidadã do mundo.

Começo FDS.

Geeente, que final de semana feliz!! Há dois sábados fico em casa o dia inteiro, porque o Jr tinha prova nessa última sexta e estava sem tempo. Então combinamos que essa semana faríamos o que eu quisesse durante o sábado. Mas aí o professor dele convidou os quatro alunos que ele orienta pra jantar na casa dele ( ele falou pro Jr que eu também podia ir). Por isso a saída de sábado ficou pra sexta e fomos conhecer um restaurante de fondue pertinho de casa!! O ambiente é bem romântico, meio escurinho e individual. Nunca tinha ido (nem visto) em um restaurante de fondue e adorei! Tirando o prato principal que vinha cru e a gente cozinhava na hora, porque mesmo deixando muito tempo ainda achamos com gosto de carne crua. Quando pedimos a conta veio também um envelope e o garçon explicou pra gente que ali tinha um prêmio, que podia ser desde $15 de desconto, um jantar para dois até um ipod. Porém, ele não pode ser aberto em casa, só podemos saber o que tem dentro quando formos lá da próxima vez (e tem escrito no próprio envelope que não vale se não estiver lacrado), adorei esse jeito de atrair o cliente de volta. Também amei a experiência, o lugar e o tempo que passamos juntos, que foi bem maior do que o de costume quando saímos. No dia seguinte fomos jantar na casa do professor. É perto de casa e podemos ir a pé, no caminho percebi que nunca tinha prestado atenção que tinha tantas coisas bonitas pertinho de mim. Também notei que com a aproximação do Halloween todas as casas têm abóboras (sim, no plural) na porta, algumas enooormes. O Jr falou “Duvido se na casa do Matt vai ter”, eu respondi que antes de matemático que não liga pras coisas ele era americano e tinha crianças em casa, as chances de ter abóbora na porta eram grandes. hahaha E não é que acertei?! Mas tinha mais do que imaginamos, porque o centro da mesa de jantar eram 4 delas rodeadas de folhas ‘do outono’. O professor já tinha perguntado se fosse carne de porco na casa dele se teria problemas, nem eu nem o Jr comemos, mas o Jr disse que não né?! Ele também falou que ia ter sanduíche, então estávamos com a ideia de comer só um pouquinho do porco e partir pro velho sanduba. Eu até pensei e comentei com o Jr de que o sanduíche podia ser de porco, mas ele achou que não. Resultado: nosso jantar foi sanduíche de carne de porco com salada. E não é que gostei?! Coloquei só um pouquinho de salada dentro do pão mas me arrependi porque quis mais depois e não tive coragem de repetir, a carne era desfiada e até que o tempero (ou a falta dele) estava bom. Já o Jr… Fomos apresentados também à esposa do anfitrião e suas duas filhas. A mulher dele era muito simpática, perguntou se tínhamos Halloween no Brasil, se estávamos gostando daqui e até elogiou os óculos do Jr. As filhas são duas gracinhas! Uma mais linda que a outra, fiquei apaixonada pela mais nova(2 anos), a bochechinha bem vermelhinha e o cabelo pouquinho bem loiro. Quando chegamos ela nos abraçou, a mãe pediu desculpa por aquilo e que a filha era muito comunicativa. Eu queria dizer que não tinha problema e nós brasileiros estamos acostumados com essa receptividade, mas não pensei na frase antes, fiquei com medo de falar besteira e respondi só com um sorriso. O professor nos recebeu todo social, mas só de meia. hahaha Achei muito diferente, porque mesmo quando fazemos algo em casa estamos calçados (nem que seja de havaianas haha), né?! As filhinhas dele são lindas, mas bem danadinhas. Para contê-las, uma vez o pai disse para a mais velha (de 5 anos) nos mostrar sua fantasia de girafa. Ela passou um tempão vestida assim, depois que enjoou pegou a fantasia que vai usar esse ano no Halloween. Era da Merida (personagem principal do filme Valente/Brave), que tem um arco-e-flecha como parte da roupa também. Ela chegou atirando e numa dessas quase acerta o pai. hahahaha Ele tinha nos avisado que as meninas dormem cedo e por isso a recepção seria de acordo com o horário delas, fiquei receosa em não saber a hora de ir embora, mas quando ela chegou ele perguntou se alguém tinha uma caminhada muito longa na volta pra fazer e entendemos o recado. Adorei conhecer a família e a casa deles. Sinto que cada vez mais estamos nos inserindo na cultura local.

Mais curiosidades/coisas que não entendo.

Algumas coisas que vejo por aqui ainda não consigo entender ou acho estranho. Eu sempre fico me perguntando porque as empresas daqui têm o costume de colocar um número de telefone e no final ao invés dos últimos números aparece uma palavra. Por exemplo: pra pedir táxi tá lá escrito 314 876 TAXI, um sanduiche do Jack in the Box 314 985 JACK. Lembram do FISK? Na propaganda deles tinha isso também e eu nunca entendi. Só eu não aprendi a transformar palavras em números?? Não gosto quando não entendo alguma coisa e vou ficar parecendo besta se perguntar. haha

Falando em sanduíches, o drive-thru daqui não tem uma janelinha pra fazer o pedido e outra pra receber. Já fui em um restaurante que você pedia na mesma que recebia. Pedi, paguei e fui pra outra. Ué, cadê a outra? Dei três voltas no restaurante procurando até que perguntamos pra alguém onde era e ela pediu pra esperarmos ali mesmo. kkkk Nos outros quando você pára pra ler o cardápio a atendente que tá lá dentro fala com você por um monitor (que eu achava que só servia pra fazer a propaganda). Claro que não sabia disso, parei pra olhar o cardápio e nem baixei o vidro. Quando cheguei na janelinha pra fazer o pedido a pessoa fala: olha, tentei contato mas você não me respondeu, você tem que fazer a volta e de lá pedir. Simmm, eu tava na frente dela e não tinha ninguém atrás de mim, custava ela fazer meu pedido??? Não tive opção, dei a volta e falei com a ‘televisão’.
No prédio que moramos não tem porteiro, aliás nem sei se os prédios daqui têm. Pelo menos esses menorzinhos eu sei que não. Sempre pedimos coisas pela internet, quando elas chegam os entregadores deixam na porta de trás da casa e só batem pra avisar (ou às vezes nem isso). Engraçado é que a porta de trás dá diretamente pra rua, mesmo assim nunca pegaram nada. É claro que itens eletrônicos como a TV que pedimos por exemplo temos que assinar avisando que recebemos. Se não tivermos em casa eles deixam nos correios que é na esquina daqui e deixam um formulário avisando.

Pra nós brasileiros as roupas, maquiagens, itens eletrônicos e várias coisas são muit baratas aqui nos EUA. Apesar de ter roupa bonita por um preço bem acessível o povo não se veste bem. Tem umas camisas estampadas masculinas que os mais velhos usam que enfim…melhor nem comentar! As meninas usam roupa de academia pra ir pra aula e só jogam um casaco por cima. Também não entendo.

Uma vez depositamos uma quantia na conta daqui, o dinheiro caiu na conta e pronto, tá tudo bem. Dois dias depois o dinheiro foi suspenso, porque eles iriam analisar se era ‘de verdade’ ou sei lá o quê. No mesmo dia que o Banco fez isso não sabíamos e pagamos o aluguel do apartamento. Não tinha o dinheiro todo, ficamos no vermelho e ainda tivemos que pagar uma taxa pro banco e outra pra empresa que aluga porquê não teoricamente não tinha fundos. Eu não entendi porque eles colocaram e depois tiraram e passados dois dias colocaram de novo!

Pelo tempo que vou passar aqui acho que ainda teremos muitos posts como esse…

Estou bem melhor da gripe, quase boa já. Ainda bem. Esses dias têm sido mais frio mas fiquei em casa pra não ter perigo de piorar de novo. Alugamos o carro ontem pra fazer o supermercado. Aproveitamos e fomos a um cinema também. O filme que o Jr queria assistir não estava passando nos cinemas aqui perto e fomos pra um há uns 40 minutos de casa. Alguns trechos do caminho eram estreitos, escuros e pouco movimentado, por isso até fiquei com um pouco de medo, nunca tinha andado por lugares como esse de hoje. Chegamos no cinema que era dentro de um shopping, mas tinham poucos carros estacionados, até achamos que estava fechado. Na nossa sala só tinha mais duas pessoas e eu até gostei do filme, mas não quero voltar ‘praquelas bandas’ não, pelo menos não de noit. Ontem falei com a mamãe e ela perguntou se quando a gente falava saía “fumacinha”, respondi que não. Mas hoje saiu simmm!! Do caminho da saída do shopping até o carro (que era uns dois minutos a pé) eu fiquei me tremendo e só parei quando liguei o aquecedor do carro no máximo! kkkkk O Jr tá me surpreendendo no quesito frio, coisa que ele nunca tinha sentido na vida agora sente muito. Ainda bem, achei que ia sofrer no inverno querendo ligar o aquecedor e ele morrendo de calor. hahaha Falei que comprei a TV né?! Mas ainda não estou assistindo muito. Isso porque o cabo da internet é o mesmo cabo (antena) da TV e só tem uma saída no apartamento todo. Temos que escolher entre internet e televisão, então acabo assistindo só na hora de dormir mesmo. O ruim é que essa hora quase não passa programa que preste nem jornal, que é uma das coisas que mais estou interessada. Pelo menos vemos propaganda de lugares que ainda não conhecemos e mudamos nossa rota um pouco. Hoje mesmo passamos num Drive-thru que vimos na tv, mas não gostei muito, vou tentar outros. Mudando de assunto: sempre compro filé mas quando vou fazer ele sempre fica duro. Alguém me dá alguma dica de como fazer pra ele ficar macio?? Já enjoei carne porque nunca sai macia como deve ser. Comprei suco de laranja de novo, vou tentar mais uma vez pra não dizer que desisti de primeira. E as eleições?! Estava aqui muito preocupada como justificar meu voto mas investiguei e vi que posso justificar quando for ao Brasil, isso procede brasileiros no exterior? Vocês vão fazer assim também? Ahh, vamos passar o Natal com a família em Teresina! Uhuuuu. Passaremos vinte dias no calorzão! Nem conseguia imaginar passar aqui sozinha, mas só restituiram o plano de saúde que pagamos, que só dá uma passagem. Ainda bem que eu tenho uma super mãe que me deu o presente de Natal adiantado!!

2 meses de EUA!

Oiii! Tô sumidinha porque peguei uma gripe terrível! Hoje foi o pior dia, só levantei depois que o Jr trouxe um remédio pra mim. Eu tinha vários planos pra esse post de hoje, mas como estou doentinha vim só dar satisfações mesmo… Em dois meses estou falando menos inglês do que imaginava e cozinhando mais coisas do que um dia sequer pensei. Ah, finalmente compramos uma televisão mas só chega amanhã. Acho que vai ser muito importante pro meu ‘listening’ porque quase não saio pra ouvir outras pessoas falando, com ela pelo menos vou ouvir inglês o dia inteiro. Quando melhorar eu volto aqui e conto novidades.